4 min de leitura

O ano de 2019 começou com boas perspectivas econômicas e para aproveitar essa “onda” preparamos um compilado com as principais tendências para o varejo em termos de tecnologia. Vamos fazer uma ponte entre o seu software para supermercado, novas tecnologias e perspectivas do setor.

O Software para supermercado precisa atender às mudanças do setor.

Todos os Brasileiros estão atentos às movimentações políticas e principalmente econômicas. Toda essa dinâmica reflete diretamente sobre o varejo em seus diversos setores. Com um poder de compra mais forte é automático a movimentação no aumento das vendas. Os supermercadistas estão sentindo essa movimentação e com o avanço da tecnologia, novos modelos de negócios nasceram. As gigantes da internet colocaram um novo tipo de negócio no ar, essas mudanças são trazidas por grandes empresas como: Google, Facebook, Amazon, Mercado Livre e Americanas. Todas essas empresas moldaram como a “banda” deve tocar, e exemplo disso, temos a nossa primeira tendência, o omnichannel.

#1 – Omnichannel:

Uma solução que nasceu para acompanhar toda essa movimentação do varejo. Esse modelo traz o conceito de integrar os canais de vendas online com as lojas físicas.

“Quantas vezes você acessou a sua rede social hoje e foi impactado por alguma propaganda? Certamente várias. Preste atenção nas grandes redes como: Extra, Carrefour, Walmart e Americanas. Eles entenderam e já começaram a se adaptar”.

Como você utiliza as informações do seu software para supermercado?

#2 – Big Data:

É a análise e a interpretação de grandes volumes de dados variados e de posse desses dados procura um padrão.

A quantidade de dados e informações formadas dentro de um supermercado é GIGANTESCA. De posse de todo esse volume de dados é possível criar alguns padrões, que bem trabalhados podem ser usados para o benefício do varejo. A interpretação desses dados ajuda o supermercadista a entender a experiência do cliente.

“Pense como seria fantástico aparecer para as pessoas certas, no momento certo, com o produto que elas gostariam de comprar? Com a análise dessas informações é possível fazer isso”.

O conceito de Big data ainda está amadurecendo dentro do universo do supermercado. E neste mesmo sentido, temos do nosso lado e trabalhando a todo vapor, o poderoso BI (Business Intelligence). Quer saber mais:CLIQUE AQUI.

#3 – Autonomia do cliente e experiência de compra:

Hoje com a dinâmica do dia é impossível pensar em ficar em uma fila horas e horas. A tecnologia veio realmente para mudar isso. Os clientes sempre esperam que o momento da compra seja algo fácil, rápido e descomplicado. Justamente para atender a esta demanda e propor uma experiência diferenciada, nasceu o SelfCheckout. O autoatendimento está BOMBANDO e é fácil entender o porque. O cliente entra, compra, paga e sai.


Business Inteligence (Inteligência de Mercado) vem revolucionando a maneira de analisar e tomar decisões no setor supermercadista.

Um grande cara entendeu essa necessidade e no final do ano passado. O Walmart fez a instalação de diversos SelfCheckouts. Melhorando ainda mais a experiência de compra, dando ainda mais autonomia para os seus clientes.

#4 –  Conteúdo de qualidade:

Quando falamos de conteúdo estamos falando de passar uma informação que possa agregar algo para a vida do cliente. Dentro do marketing digital se torna uma das bases que ajudam a fortalecer os negócios e as vendas online. Esse mesmo conceito de disponibilizar conteúdo de qualidade também se aplica no varejo. Ex: está disponível para a venda um jogo de facas. Essas facas estão paradas à um tempo no seu estoque e você precisa vender, pois produto parado é dinheiro parado.

Clique aqui: um software para supermercado pensado para você!

Agora pense em expor em um lugar estratégico, e junto com o cartaz que anuncia o produto, informe que ao comprar o jogo de facas, ele(a) ganhará um manual (gratuito), um guia definitivo de como amolar as facas de um jeito simples e prático. ( Faca cega nunca mais ). Agora imagine que você só deixou exposto o produto com o valor, sem nenhuma ação diferente. A probabilidade da estratégia acima dar certo é muito maior, porque você agregou ao seu produto informações relevantes que o seu cliente realmente vai usar.

Resumindo: conteúdo + produto = produto com valor agregado.

Todos esses conceitos são tendências para os próximos anos. Com a internet vieram os sites, aplicativos e novos modelos de negócios.

Você supermercadista precisa abrir os olhos para essas incríveis possibilidades que estão se abrindo cada vez mais.

Quer saber o que há de novo em tecnologia para o software para supermercado? Entre em contato, será incrível esse nosso bate papo.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *